3.9.07

Do nada a lugar algum

Que eles não eram exatamente normais, não eram exatamente sociáveis, você já suspeitava. Agora, isso?

Todo mundo comigo: Los Hermanos!!


Bem, não. Difícil reconhecer o visual de primeira, mas o som é marca registrada. Riffs quebrados, vocais sobrepostos, refrões sobre refrões: eis o Pinback, de volta mais cavernoso que nunca.

No início, este era um projeto quase todo eletrônico, lembra? Hoje, quanta diferença.

A música: From nothing to nowhere, uma das melhores do ano. Está no álbum novo, Autumn of the Seraphs, que ainda estou tentando decifrar com paciência, compreensão e carinho (é impressão minha ou a coisa só é genial até a segunda faixa?).

O Diego diz que é um dos melhores do ano, e ele geralmente acerta.

5 comentários:

Diego disse...

Tive essa impressão também sobre o disco até a segunda faixa, mas nada que umas duas semanas com ele inteiro no repeat não resolvam. As melodias deles melhoram progressivamente nos álbuns.

Diego disse...

Digo, melhoram progressivamente de álbum pra álbum.

Tiago Superoito disse...

O disco anterior deles, pra mim, continua imbatível. Mas as tentativas continuam...

daniel pilon disse...

eu gosto mais desse que do anterior. acho que esse está um pouco mais direto, o que soa melhor para mim levando em conta o pinback.

Tiago Superoito disse...

acho que não se compara.