27.9.07

Em tempo real: Video Music Brasil



Pois é, garotada. Tenho uma tarefa meio ingrata esta noite. Em vez de fazer palavras cruzadas ou debater com minha avó sobre quem teria matado Taís ou comer uma bacalhoada ou brincar com meu cachorro Simba, fui convocado para representar O Grude no Vídeo Music Brasil (conhecido por estas bandas também como, singelamente, VMB).

Óbvio: não fui convidado para viajar de Brasília a São Paulo para acompanhar a festança lado a lado com, digamos, a Cicarelli. O Diego, que mora em São Paulo e é VIP, vai se infiltrar no mui badalado evento e, talvez um dia desses (do jeito que ele anda relapso com este blog, nunca), nos contará sobre o que viu, viveu e experimentou. Se Deus quiser.

Por aqui, por enquanto, ficamos com uma surpreendente (para vocês e para mim) cobertura em tempo real desta premiação da MTV que, honestamente, não interessa muito a quase ninguém. Em época de YouTube, como já diria Diego, quem se interessa profundamente por ver clipes na tevê? Em época de crise total e absoluta da indústria fonográfica brasileira, alguém ainda tem paciência de acompanhar a Pitty ganhar cinco prêmios importantes a cada semestre?

Paciência, né.

É por isso que chutei o balde este ano: não sei quais são os indicados, não tenho a menor idéia de quem vai vencer e ficarei boquiaberto, exatamente como você vai ficar, se a Sandy ganhar o prêmio de melhor cantora lírica de 2007. Caixinha de surpresas, essa vida.

Não estou totalmente, totalmente desinformado a respeito do VMB. Sei que, além da Pitty, o Cachorro Grande recebeu uma pá de indicações. E que o Nx Zero é queridinho da juvenília delirante. Que Marilyn Manson e Juliette and the Licks vão passar na alfândega e nos oferecer uma palhinha com selo de produto importado. E que vai ter Ira! na parada. Ira! Sério? Mas o Ira! não tinha acabado?

Que seja. Repito: você não esperava por esta cobertura (por isso mesmo, você não estará acompanhando esta cobertura hoje, exatamente agora, já que você não sabia da existência desta cobertura), nem eu. Estou com uma dor horrível de cabeça, com 40 graus de febre, dor de barriga e meus pés estão gelados (não sei se isso é bom ou ruim, no contexto). Resistirei bravamente até o fim da maratona? Acompanhem daqui a pouco. Já venho.

Cobertura em (uh!) tempo real

21h42 - No pré-show, Marcos Mion amarrou um pano de prato no pescoço e deu um selinho na Juliette Lewis. Antes disso, rolou a eleição do sujeito mais pançudo do ano. Não perdemos nada por enquanto, vou ali saber da novela.

21h57 - Ainda no pré-show, Lulu Santos cortou a Penélope Nova e, talvez para poupar-nos de tanto constrangimento, apagaram a luz e os dois ficaram no breu por alguns segundos. Ahn. Uma coisa: esse pré-show tá rolando debaixo do bloco, é? Em algum prédio empresarial? Que pilastras são aquelas? Lugar-comum: todos os convidados dizem que é uma honra participar do VMB, mas que o bom mesmo é a festa depois da premiação. Por que será, né?

22h21 - No interminável pré-show, a incansável Penélope Nova quase obriga o Paulinho da Viola a fazer a dança do siri. Isso é só o começo. Vou pegar um mate gelado.

22h25 - Dinho Ouro Preto comentou que participar do VMB é "a melhor coisa do mundo, cara", e que toda a premiação "é foda, cara", e que ele quer ver "grandes shows, cara", e que se apresentar ao vivo "é uma responsa, cara". Pois é, cara. Volto quando essa bagaça começar, cara.

22h39 - Ao contrário da maior parte dos shows de abertura do VMB, este não teve problemas sérios de som. De indiazinha, Juliette Lewis está mandando bem, obrigado. Antes dela, a Cicarelli fez piadinha escrota com a Britney Spears e distribuiu galhos de arruda para a platéia. Começou.

22h44 - Revelação do ano: Fresno. Eles se vestem como se tivessem acabado de assaltar um brechó, e, até de forma bastante previsível, afirmam estar vivendo o "melhor momento da vida". Vidas vazias, ó.

22h56 - O hit do ano é Razões e emoções, do Nx Zero. E o nome da canção diz tudo.

23h00 - Ao piano, Sandy canta agoniadíssima uma música sobre a dificuldade existencial de lidar com as agruras do showbusiness e com as tensões do comércio eletrônico no século 21. Enquanto isso, Júnior tenta nos convencer de que toca tão bem quanto o Santana.

23h06 - Um tal de Strike tirou do Vanguart o prêmio Aposta MTV. Não ouvi e não gostei.

23h17 - O vencedor do "web hit do ano" é o Vai tomar no cu. Não sei se vocês acreditam, mas nunca vi isso! Sério. Eu sabia da existência, mas nunca me interessou nem nada. O que eu estou fazendo aqui, minha gente?

23h20 - Mas Juliette Lewis cantando "vai tomar no cu" foi genial. A moça tá roubando o show ou é impressão?

23h21 - Já a Pitty... É aquela mesma coisa. Sempre. E mais uma vez.

23h29 - Vestida de gueixa, Lovefoxx apresentou da Inglaterra o prêmio de artista internacional do ano acompanhada das minas do Cansei de Ser Sexy. Venceu o Red Hot Chili Peppers. Venceu do White Stripes. E do Justin Timberlake. Só no Brasil essas coisas acontecem, tsc.

23h40 - Pitty ganhou clipe do ano. A música é Na sua estante. Que (acreditem) nunca ouvi. Mas que, percebam, parece com muitas outras músicas que ela cantou antes.

23h47 - Tá rolando um show de rap sonolento, sonolento. Vou ali tomar um iogurte.

23h53 - Na "banda dos sonhos" da MTV, adivinha quem é a vocalista? Hein? Hein? A Pitty, claro. Sensação de já ter visto este programa de tevê antes...

23h56 - João Gordo pergunta para a ex-BBB Íris qual é a sensação de participar do VMB. "Nunca imaginei estar aqui", começa a moça. "Parece até um pesadelo. Ou um sonho maravilhoso". Ou o quê?

0h02 - A "banda dos sonhos" arrisca Ainda é cedo, da Legião. E eu queria muito já estar dormindo nessa altura do campeonato.

0h08 - Na categoria Você fez, os espectadores da MTV são provocados a fazer clipes inspirados nos indicados a melhores vídeos do ano. O resultado é muito tosco, mas mesmo assim eles ganham um prêmio, sobem no palco e fazem discurso.

0h10 - Eu disse a vocês que estava muito amargo, não disse?

0h14 - Lobão acústico é o embuste do ano. Pronto, falei.

0h18 - Ok, vá. Até aqui, este é um dos VMBs mais profissionais da história da MTV Brasil. Sem tropeços, sem gafes, uma coisa tão correta que... dá saudades dos chiliques de Caetano Veloso...

0h28 - O Cachorro Grande tem o melhor show? Hmm. Bacana, mas os últimos do Los Hermanos mereciam ter sido lembrados. A ceninha entre Bárbara Paz e Paulo César Peréio confirmou que este é o VMB dos palavrões. É porra. É caralho. É puta que pariu. É cu. Minha vó ficaria chocada.

0h35 - Marilyn Manson tá parecendo a garota do Fantástico que voltou das trevas para puxar o pé das criancinhas inocentes. Que porra de maquiagem é essa?

0h37 - Até agora, se eu tivesse que dar uma nota para o VMB, seria 5. Foi um programa de tevê assim: bem na média, na média. Menos histérico que o VMA, mais previsível que último capítulo de novela. A MTV Brasil está numa cilada: num país com uma indústria de discos falida, vai ser inevitável que o VMB do ano que vem pareça muito com o VMB deste ano. A Pitty vai ganhar muitos prêmios. E o Charlie Brown vai ser indicado a alguma coisa.

0h52 - Artista do ano: Nx Zero. Tá certo. É coerente. Eles têm o hit do ano. Eles são a versão masculina da Pitty, submetida a um cruzamento com o CPM 22. Eles têm franjas. Eles têm moicano estiloso. Eles usam boné para trás, feito os Backstreet Boys. Eles estão aí. Eles vão invadir sua praia. Ok. Me tirem daqui. Agora. Já.

Boa noite.

Atualização (14h55 de sexta) - Diego avisa que não conseguiu comparecer ao VMB (sorte a dele). Por isso, tudo o que vocês têm aqui será exatamente tudo o que vocês terão sobre esse assunto fajuto. Considerem-se premiados.

7 comentários:

Tiago Superoito disse...

Que solidão isso aqui.

Vinícius P. disse...

Hehe, tô acompanhando desde o começo, deveria ter comentado. Tô falando lá no meu blog também. Acho que a apresentação da Juliette será a melhor da noite mesmo, não gosto de Lobão.

Tiago Superoito disse...

Valeu, Vinícius.

Rodrigo disse...

Ei, quem matou a Taís?

Tiago Superoito disse...

Parece que rola hoje, Rodrigo.

Felipe R. disse...

Juliette Lewis: te amo.

O resto: bleh.

E eu gostei da Sandy tocando a música do danoninho no piano.

Tiago Superoito disse...

A Juliette foi a melhor coisa da premiação mesmo.