15.9.07

R.E.M.: I took your name

Como interpretar o dia em que uma banda muito íntegra começa a lançar desesperadamente coletâneas de greatest hits e álbuns ao vivo? Reflexo de crise das gravadoras? Ou sinal de decadência mesmo?

O R.E.M. faz de conta que o fracasso (alguém lembra?) Around the Sun não existiu e retorna novamente ao próprio passado no projeto R.E.M. Live, que sai dia 16 de outubro pela Warner.

O disquinho terá também versão em DVD. É daí que começam a escapulir os primeiros trechos de registros de shows, já disponíveis nos YouTube da vida.

Como, por exemplo, este aqui: uma performance glam, com um quê da turnê Zoo TV, do U2, para I took your name. A faixa está em um álbum que, mais cedo ou mais tarde, há de ser considerado um dos grandes momentos da banda - ou pelo menos um dos menos previsíveis (Monster, de 1994, que eu adoro).



A letra explica tudinho: I don't want to be Iggy Pop, but if that's what it takes... hey! Ah, certo. Então era isso, Michael Stipe?

Fonte: Stereogum

3 comentários:

Diego Maia disse...

Acho que nada dá mais sono em termos de música pop hoje do que REM, né?

Tiago Superoito disse...

Olha, sobre o disco mais recente acho que vc tá certo. Mas, da banda, eu ainda gosto muito.

daniel pilon disse...

a banda é ótima. o último album é que foi uma bosta.